Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

28/08/2012 - V JORNADA DE MEMÓRIA E ARQUIVOLOGIA DO LITORAL PAULISTA

Cerca de 100 pessoas, entre professores, profissionais da área e estudantes, compareceram a sede cultural do Centro Cultural Português, no Centro Histórico de Santos, dia 28/08, onde debateram sobre o papel de arquivos municipais na sociedade algarvia, após palestra proferida pelo diretor-geral de arquivos do Arquivo Distrital de Faro, em Algarve, Portugal, professor João Sabóia. O Arquivo Distrital de Faro é um arquivo público, estatal, tutelado pela Direção Geral de Arquivos, subordinado ao Ministério da Cultura.

            Promovida pela Fundação Arquivo e Memória de Santos (FAMS), a palestra fez  parte da V Jornada de Memória e Arquivologia do Litoral Paulista, iniciativa pioneira da FAMS que permite a troca de experiência entre arquivistas e pessoas interessadas. A abertura do evento foi feita pelo coordenador do acervo iconográfico da FAMS, Marcelo Mathias.

            Entre as pessoas que prestigiaram a realização da palestra estavam o presidente do Centro Cultural Português, José Duarte de Almeida Alves, o diretor de Cultura e do Arquivo Municipal de Cananéia, João Carlos de Almeida Borges, além do presidente da FAMS, José Manuel Costa Alves, e do diretor técnico, Roberto Tavares de Almeida.

 

A palestra

 

            Segundo o professor João Sabóia, “os arquivos municipais em Portugal, tiveram a sua primeira memória legal no Regimento de 1392 feito pelo Corregedor da Corte Johanne Mendes de Goes para o arquivo da Câmara de Évora. No entanto, foi em 1498, com as Cortes de Lisboa, que estas medidas se tornaram mais gerais.

            Explicou também que “a difusão dos arquivos municipais no país e no mundo tem também evoluído, com o objetivo de aproximar os arquivos do cidadão de forma a divulgar a importância dos arquivos na preservação das memórias e ao mesmo tempo criar o interesse nas populações pelo conhecimento dessas memórias, procurando, assim, contribuir para uma cidadania mais informada, responsável e participativa”.

            O professor João Sabóia informou ainda que “a crescente complexidade das tarefas a desempenhar pelos arquivistas no Arquivo distrital de Faro, levou-os a implementar a Rede de Arquivos do Algarve (RAalg) com o objetivo de dinamizar o diálogo e a cooperação entre os arquivistas, de forma a dar mais viabilidade aos arquivos e à importância dos mesmos para as organizações e, ao mesmo tempo, ajudar a resolver problemas técnicos comuns nesta área do conhecimento.”

           

Professor João Sabóia

            O professor João Manuel Martins Sabóia, também presidente do Conselho Fiscal da Delegação Regional Sul da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, é licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, com curso de especialização em Ciências documentais, opção de arquivo, pela Universidade de Lisboa. São de sua autoria três títulos a saber: “Os arquivos como fatores de desenvolvimento e memória das sociedades: o Arquivo Distrital de Faro”, de 2011; “A Rede de Arquivos do Algarve”, de 2011; e “A imagem dos inimigos de Portugal durante as confrontações militares do século XVIII. Madrid (Espanha)”, de 2010.

 

Fotos do Evento
Sede Social : Av. Ana Costa n 290 / 294 - CEP : 11060-000 - Santos/SP
Telefone : (13) 3234 - 6503 / Fax : (13) 3234 - 9395
Sede Cultural : Rua Amador Bueno n 188 - CEP : 11013-150 - Santos/SP
Telefone : (13) 3219 - 3079